terça-feira, 12 de abril de 2011

Você e sua realeza

Quanto tempo mais precisa
pra o olhar que me acertou
entregar-te ainda nessa vida
por inteira nesse amor?
Vou dizer que ele habita
onde você mesma o deixou
e que secular ferida
o mesmo já curou.
Se eu mentir que seja assim,
só pra não te ver chorar
se eu digo que está em mim
não é só pra te agradar.

Quanto tempo mais precisa
pra o olhar que você entregou
dizer que já é minha
a dona de tal esplendor?
E que sorte seria essa
se um dia fosse igual
o desejo que em mim reza
e o seu encanto natural.

E se fosse ideia certa
de estar sempre ao seu lado
faria com aquarela
o nosso fiel retrato;
Das esperanças e da amargura,
flertando a ansiedade,
beirando a loucura,
falecendo a sanidade.
Todas elas juram
existir uma só verdade
que um dia serei rei
se essa for sua vontade.
Realizando os seus anseios
e de toda a realeza
tragando dentro do peito
um sentimento de nobreza.

Um comentário: