quarta-feira, 2 de março de 2011

Inseguramente forte

ser inseguro é ser instável. ser pura indecisão. ser ou não ser. ser inseguro não é sinônimo de fraqueza. não é e nunca será. ser alguém que pensa muito sobre as próprias coisas que pensa e que não tem certeza nem convicção das coias, simplesmente é só uma forma diferente de ser. nem melhor nem pior do que qualquer outra. a dialética edifica formas de pensar, constrói mecanismos de defesa, não de ataque, alguém só ataca por não saber se defender.

se os inseguros soubesse o poder que têm em mãos. ter incerteza sobre o sentimento de incapacidade, não é andar pra trás. pelo menos não deveria ser, deveria ser o impulso para frente, deveria ser o ponto de partida para a mudança. mas e aí você me diz: as dúvidas sobre o próprio sucesso iam desaparecer, e ele não seria mais tão inseguro assim. e eu te responderia que é justamente aí que você se engana. ninguém inseguro seria suficientemente capaz de perceber um fato bem realizado. ao invés de contentamento e acomodação, viriam críticas e o sentimento de querer melhorar.

se és inseguro, não te tornes fraco. força é reconhecer os próprios limites e decidir ir em frente. fraco é aquele que reconhece-os e se cerca deles.

Um comentário: