sexta-feira, 4 de março de 2011

Desesperada súplica

eu desejei arrancar os meus olhos para que não pudesse mais ver nada. nem pequenas espiadas, nem grandes contemplações. nem ficar mais tentado a admirar-te. desejei também apagar boas recordações, desejei ter raiva de você. quis nunca mais querer saber de você. desejei fazer sumir tudo que me lembrasse você, fazer desaparecer canções e poesias que fiz. desejei não ser mais o que tinha me tornado junto a você. não quero mais ser dependente do seu sorriso, nem dos seus lábios. some da minha vida que é melhor. some de mim que eu cansei de sofrer. some daqui porque eu amo você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário