segunda-feira, 18 de março de 2013

Vida

Prefiro estar vivo, sentir a pulsação em minha vida, o sangue correr em vias, de fato, estar vivo é muito mais que se sentir vivo. Morro várias vezes por ano, pra nascer em milhares de noites, pra viver em milhares amores. O amor sim é vida em si, como se sentir mais vivo do que quando estamos amando? Não é coisa de filme, é coisa de pele, de boca, de perna, sem roupa, com roupa, com flores, com declaração, com amor, com canção. Digo, melhor viver uma paixão, perder a razão, estar sem chão, sem correspondência, do que sentir vazio, não acreditar que pode se apaixonar, doar parte de tudo e não se importar com nada.

Estar vivo é sentir o calor da emoção, é viver o momento, é estar no lugar certo, no bar certo, na faculdade, no trabalho. Dizer bom dia e esperar um sorriso, dar uma cantada sem se sentir ridículo. "Vai que cola", "pode dar certo", "por que não?". Viva os amores que vivemos, e viva os amores que ainda virão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário