segunda-feira, 23 de maio de 2011

Resumo em três partes

A QUEDA
rasgou o céu proporcionando um espetáculo aos casais que namoravam debaixo de tamanha exuberância, e caiu em terra firme. milhões de anos viajando por espaço sideral, universo a fora estava a deriva sem destino até encontrar um lugar para acomodar-se. encantou uma longa lista de gerações de pessoas enquanto brilhava majestosa e cintilante, esperando por seu derradeiro fim marcado por uma grande explosão. mas não. diferente ela sempre foi, nasceu assim. diferente ela sempre será, nunca morrerá.

tomou forma. tornou-se magnifica. bastou acomodar-se em desconhecidos ares e acostumar-se com a -nova- vida. ela precisou morrer para viver. Ester, que significa o que fora em vida passada, estrela.


O OUTRO LADO
normal vermos casais e final felizes em histórias e contos de amor, mas sabemos que a realidade distancia-se um pouco desse caminho. Adriano e sua namorada já não se entendiam e brigavam sem parar. já não se conheciam. mesmo assim, ele sempre soube que ela era o grande amor de sua vida e lamentava-se muito, mesmo que a culpa não fosse sua, se atirava em arrependimento profundo ancorado pelo sentimento de culpa.

morava em uma casa um pouco afastada da cidade que mais parecia com um sítio. gostava de esticar-se na rede e tocar violão enquanto observava as constelações, nomeando-as uma a uma, da forma que sua mãe o ensinara. gostava especialmente de estrelas cadentes, e em toda sua vida já tinha visto dezenas delas, mas nenhuma igual a que viu naquele dia.


INTERSEÇÃO
para a palavra destino, encontramos infinitos significados e infinitas definições, interpretações e crenças diferentes, mas nenhuma delas engloba ou estaria preparada para tal situação decorrente. na mesma velocidade em que a estrela caiu, o coração de Adriano parou assim que se deu conta do que seus olhos estavam vendo. amor à primeira vista ou amor de outras vidas, não se sabe, não se arrisca dizer, só não se atreva a dizer que isso não aconteceu. ele conheceu, se apaixonou e conquistou Ester, que já não era mais uma estrela, mas ainda brilhava da mesma forma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário