domingo, 21 de abril de 2013

Janelas

Sei que há no mundo bilhões de pessoas, no céu trilhões de estrelas e muitas ondas solitárias por todos os oceanos, mas não considero egoísmo pensar em uma só pessoa. O que tem demais em pensar com o coração? Somos racionais, eu sei, mas não há pecado nenhum em ser tomado pelas emoções. O meu coração anda sozinho às vezes, e sei que ele precisa aprender a andar assim, mas o que posso fazer se enquanto ele aprende a caminhar, tropeça sempre em você?

Os olhos são a janela da alma. Gosto de pensar que a minha casa foi construída em uma montanha e tem janelas brancas enormes de madeira que abrigam uma vista espetacular de enormes campos e florestas, onde passeia a minha alma. Meus pensamentos vagam pela estratosfera e desaba com a chuva tornando rios, enchentes e tsunamis.

Os meus olhos nunca se fecham, e você sempre passa pela minha janela. "Olhe bem, a porta está aberta, mas porque você não entra?"- gritam todas as células do meu corpo, não só a minha alma suplica, como todo o meu ser te devora, te implora: "vem e fica". Fecharei as janelas quando você entrar pela porta com um sorriso no rosto e um vinho nas mãos dizendo que será minha. Não precisa prometer construir uma vila inteira ou mover todas aquelas montanhas, pode ser só por hoje, e só por hoje eu estarei eternamente feliz, extremamente contente, imensamente alegre. Só peço que quando for partir, deixe as janelas abertas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário