sexta-feira, 25 de maio de 2012

o início do início

Se eu acreditasse que sonhos se realizam, te procuraria e diria que sonhei a vida inteira com esse momento. Se eu, por um segundo, conseguisse acreditar em destino, já saberia que nasci só para te fazer sorrir. Se tivesse força para crer em um mundo melhor, já estaria ligado que você foi a única razão pela qual tudo poderia mudar.

Você entrou em minha vida e já não sinto a dor que carrego comigo. Sei que ainda está aqui, pois estou ciente que nem ela tem força para nos separar. Não foi dificil perceber, te quis desde o começo. A luz dos seus olhos acertou os cristais dos meus, espalhando e irradiando luzes por todo o universo. As nuvens sumiram do céu e o Sol põe-se em prantidão, alegre por saber que mesmo existindo outro astro tão brilhante quanto, ele não perdeu sua majestade.

Você é tudo que um dia me disseram não existir. E não o digo com palavras de amor, te falo com afeto e gratidão, você chegou na hora certa, resgatou-me de um triste meio e arremessou-nos para um infinito fim cor de melancia, cor de céu de fim de tarde, com cheiro de café da manhã de fazenda e leve como a brisa do oceano.

Um comentário:

  1. "As nuvens sumiram do céu e o Sol põe-se em prantidão, alegre por saber que mesmo existindo outro astro tão brilhante quanto, ele não perdeu sua majestade." Que texto lindo, Rafa.

    ResponderExcluir