quarta-feira, 15 de junho de 2011

Perfume

feitos um para o outro. todos diziam com toda a certeza do mundo que eram o casal mais bonito que conheciam. eram totalmente diferentes, mas não poderiam ser de outro jeito. ela era totalmente agitada e ele irritavelmente calmo. tudo a irritava nos dias de tpm mas só ele a acalmava, do mesmo jeito que os caprichos dela as vezes venciam a sua paciência.

faltava menos de um semestre para formar-se. enquanto fazia planos para a vida pós universidade, sua namorada era caloura de uma turma de pedagogia. ele desde criança sonhava em construir prédios enormes, e ela desde sempre gostou de crianças.

dia dos namorados. mais um. depois de tantos passados, os presentes tornavam-se cada vez menos caprichado, por descuido então, comprou um perfume. experimentou o que mais lhe agradaria sentir o aroma dias e dias seguidos e entregou para ele. passaram-se 10 meses. tempo suficiente para todo o conteúdo daquele recipiente acabasse.

de borrifada em borrifada, e como em um estalar de dedos, andando em nuvens como a distração, acabou. vieram brigas, reconciliações, alegrias e tristezas. todo o tempo que passaram juntos foi eterno, mas enquanto durou. no mesmo dia em que lamentou-se por não ter sobrado nada além dos resquícios do perfume no frasco, chorou e debruçou-se em prantos. conformou-se. tinha a certeza que era só mais uma briga e que voltariam a se entender novamente.

e foi assim. junto com o perfume, acabou-se o amor. eles nunca mais voltaram a se ver. ele se formou e foi trabalhar com seu pai em uma firma e ela hoje em dia dá aula para crianças numa escola perto daqui, casou-se e já tem uma linda menina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário